BitCoin

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

29 de Agosto - Dia Mundial de Combate ao Fumo

Uma proposta:

Todos os governos mundiais deveriam decretar uma lei em que toda a indústria do tabaco deveriam encerrar suas atividades em 05 anos, diminuindo gradativamente os teores de agentes nocivos do cigarro a cada seis meses. Todos seriam informados do encerramento da produção de cigarros.

Outra proposta:

Em paralelo, toda organização ligada a comunicação por vídeo, televisivo, passariam a emitir mensagens subliminares com conteúdo de alerta aos perigos do tabagismo, da vida sem o fumo, etc.

Perguntas:

O quanto é interessante aos governos obterem fundos, divisas, recursos monetários, através dos impostos à estas companhias do tabaco ??

O quanto se gasta com pacientes dependentes químicos do tabaco ?

Ruben Banda




 
 
 
 
 
 
 
 


O poder de um pedido de desculpas

Quando a pessoa que cometeu uma falha antecipa-se para fazer as pazes, a vítima fica muito mais inclinada a perdoar e esquecer o fato.

O poder de um pedido de desculpas
É muito mais fácil perdoar e livrar-se da raiva quando o agressor toma a iniciativa e pede desculpas.[Imagem: Wikimedia/Joxemai]

Isso é bem sabido.

Mas os psicólogos gostariam de entender exatamente por que isso acontece, de forma a tentar atuar quando os conflitos não foram tão prontamente apaziguados.
Michael McCullough e seus colegas da Universidade de Miami (EUA) afirmam ter feito progressos substanciais nessa tentativa de explicar os processos psicológicos que fazem o perdão acontecer.

Seus resultados mostram que os esforços de pacificação - como pedidos de desculpas, ofertas de compensação e assumir a responsabilidade pelo fato - ajudam na concessão do perdão e reduzem a raiva ao fazer o agressor parecer um parceiro de relacionamento mais valoroso e fazendo com que a vítima sinta um risco menor de ser novamente ferida pelo transgressor no futuro.

O estudo incluiu 356 voluntários, com acompanhamentos de até 21 dias.

"É um dos maiores, mais longos e, acreditamos, mais definitivos estudos já realizados sobre os efeitos dos gestos conciliatórios na resolução dos conflitos humanos", disse ele.

Pedir perdão

Os resultados mostraram que a concessão do perdão foi diretamente proporcional à intensidade dos gestos conciliatórios feitos pelos agressores.
Os gestos conciliatórios também parecem mudar a percepção da vítima não apenas sobre o relacionamento, mas também sobre a pessoa do agressor de forma mais integral.

Arrependimento verdadeiro pode reconquistar confiança
E não parece ser difícil obter o perdão e restaurar os relacionamentos, bastando que o agressor tome a iniciativa - ainda que faça as coisas do seu próprio jeito.

"Todas as coisas que as pessoas são motivadas a fazer quando prejudicaram alguém que realmente valorizam parecem ser eficazes em ajudar as vítimas a perdoar e livrar-se da raiva," resume o Dr. McCullough.

Os resultados colocam em xeque um estudo recente muito criticado, feito por pesquisadores australianos, que concluíram que seria mais fácil perdoar quando a vítima vê o agressor sendo punido.

diariodasaude.com.br

Mulheres que masculinizam currículos conseguem mais emprego

Preconceito na contratação
Mulheres que estejam se candidatando a um emprego em campos dominados por homens devem considerar seriamente a inclusão de suas qualidades masculinas em seus currículos.

Mulheres que masculinizam currículos conseguem mais emprego
Mulheres que enfatizaram qualidades masculinas durante entrevistas de emprego foram avaliadas como mais adequadas para o cargo.[Imagem: Michigan State University]
O conselho é da Dra. Ann Marie Ryan, da Universidade do Estado de Michigan (EUA), cuja equipe fez uma série de estudos sobre os preconceitos no processo de contratação de candidatos a um emprego.
Em um experimento de laboratório, as mulheres que se descreveram com traços tipicamente considerados masculinos - assertividade, independência, orientação para realizações - foram avaliadas como mais adequadas para o trabalho do que aquelas que enfatizaram traços tipicamente femininos - cordialidade, comportamento colaborativo e acolhedor.
"Nós descobrimos que a 'masculinização' parece ser uma estratégia eficaz, porque ela era vista como necessária para o trabalho," disse Ryan.
Esses resultados refutam a ideia de que as mulheres que enfatizam traços contrários aos estereótipos podem enfrentar uma reação negativa pela não-conformidade com os papéis de gênero esperados.

Discriminação na contratação para emprego
Segundo a pesquisadora, ao contratar para uma posição de liderança em um campo predominantemente masculino, como engenharia, os tomadores de decisão parecem estar à procura de candidatos que carreguem o piano, independentemente do sexo.

Como há amplas evidências que há uma discriminação na contratação para determinados empregos em relação às mulheres, às minorias e aos trabalhadores mais velhos, Ryan afirma que é hora de começar a focar em por que a discriminação ocorre - e o que um candidato a emprego pode fazer para combatê-la.

Ela está realizando pesquisas semelhantes focando grupos como minorias étnicas e pessoas com deficiência.

O estudo sobre as "masculinização dos currículos das mulheres" foi publicado na revista Psychology of Women Quarterly.

diariodasaude.com.br

Ibuprofeno alivia dor emocional de mulheres e piora a de homens

Há anos os médicos sabem que os "analgésicos físicos", como o ibuprofeno, também podem ajudar a aliviar a dor emocional.


Essa prática é baseada em estudos experimentais, que mostram que o medicamento de fato tem algum efeito para as chamadas dores sociais.

Mas novas pesquisas sugerem que o ibuprofeno tem efeitos opostos sobre homens e mulheres.
Homens que tomaram o medicamento relataram sentimentos de rejeição mais fortes, enquanto as mulheres disseram se sentir melhor, relatando alívio da dor.


Dores opostas
Os cientistas geralmente consideram que sentimentos feridos e ferimentos físicos são fenômenos distintos. Mas as pesquisas de neurociências mais recentes concluíram que os dois tipos de dor ativam regiões semelhantes do cérebro.

A surpresa é que as diferenças de gênero revelam formas opostas de atenuar a dor social em homens e mulheres.

As mulheres que tomaram ibuprofeno tiveram uma sensação de sentimentos feridos muito menos intensa do que os homens quando elas foram excluídas de um jogo e quando reviveram uma experiência dolorosa.

Quanto aos homens nas mesmas situações, não é que o medicamento não tenha tido efeito: os voluntários sentiram mais dor em ambas as situações do que quando não tomaram o ibuprofeno.

Lidar com a dor social
Para a Dra. Anita Vangelisti, da Universidade do Texas em Austin (EUA), além de mais estudos para tentar identificar como a dor física e a dor social estão ligadas, é necessário identificar a forma como homens e mulheres pensam e expressam seus sentimentos, o que pode ser uma das razões para explicar essa diferença tão marcante.

"É possível que tomar analgésicos para dores físicas dê aos homens mais recursos cognitivos para que eles expressem a dor que sentem," teoriza ela.

A esse respeito, outros estudos já mostraram que o cérebro libera um analgésico natural quando a pessoa sente uma dor emocional, como levar um fora.

"Ferir os sentimentos é uma parte de qualquer relacionamento próximo, de forma que aprender a pensar e falar sobre a dor social que experimentamos em nossos relacionamentos é importante," disse.

"Assim, compreender as diferenças na forma como homens e mulheres lidam com seus sentimentos feridos pode ser um grande avanço para ajudar os casais a lidar com esses sentimentos em seus relacionamentos amorosos e conjugais," acrescenta a pesquisadora.

Extra

Ibuprofeno - Indicações

Febre e dores leves e moderadas, associadas a gripes e resfriados, dor de garganta, dor de cabeça, dor de dente, dor nas costas, cólicas menstruais, dores musculares e outras.

Contra-indicações de Ibuprofeno
Hipersensibilidade prévia ao Ibuprofeno ou a qualquer componente da formulação. Não utilizar em indivíduos com úlcera péptica ativa, sangramento gastrintestinal ou em casos em que o ácido acetilsalicílico, iodeto e outros antinflamatórios não-esteroides tenham induzido asma, rinite, urticária, pólipo nasal, angiodema, broncoespasmo e outros sintomas de reação alérgica ou anafilática. Evitar o uso durante o período de gravidez ou lactação, exceto por orientação médica. Este medicamento é contraindicado para uso em crianças menores de 6 meses de idade.

Bula do Ibuprofeno

diariodasaude.com.br

Magnetismo é transportado à distância

Mangueira magnética transporta magnetismo à distância

Plano geral da construção do conduíte magnético, que transporta o magnetismo à distância. [Imagem: C. Navau et al. - 10.1103/PhysRevLett.112.253901]

Transporte de magnetismo

No ano passado, o físico espanhol Carles Navau demonstrou a possibilidade de construir uma
mangueira magnética capaz de transportar o magnetismo para múltiplos locais.

Assim como os fios metálicos transportam a eletricidade e as fibras ópticas transportam a luz, a mangueira magnética transporta campos magnéticos estáticos.

Agora, Navau e seus colegas da Universidade Autônoma de Barcelona construíram um protótipo totalmente funcional da mangueira magnética, com 14 centímetros de comprimento.

Como demonstrado no estudo original, a mangueira magnética consiste de um cilindro feito de material ferromagnético, recoberto com um material supercondutor.

O protótipo transportou o campo magnético de um ponto a outro com uma eficiência 400% maior do que qualquer outra técnica existente - nenhuma das quais nem de longe atinge a distância alcançada pela mangueira.

Segundo o grupo, seus cálculos indicam que essa eficiência pode ser ainda maior se o tubo ferromagnético for recoberto com camadas mais finas intercalando o material supercondutor agora utilizado e o mesmo material ferromagnético usado no tubo interno.
Mangueira magnética transporta magnetismo à distância
O transporte de magnetismo abre um campo totalmente novo de tecnologias. [Imagem: C. Navau et al. - 10.1103/PhysRevLett.112.253901]

Personalidade magnética

Apesar de o protótipo ter apenas alguns centímetros, a técnica pode ser implementada em qualquer escala - tanto no sentido do maior, quanto do menor, chegando à nanoescala.
Isso abre uma infinidade de aplicações possíveis.

O magnetismo é o elemento básico de tecnologias que vão dos motores e dos geradores elétricos, até a informática. Ocorre que, até agora, a condução e transferência de campos magnéticos é algo muito limitado, normalmente circunscrito às bobinas.

"Materiais ferromagnéticos, como as ligas de ferro, são usados para guiar esses campos em circuitos eletrônicos ou em transformadores, mas sua intensidade cai rapidamente com a distância, e sua aplicação é muito limitada," explica o professor Àlvar Sánchez, membro da equipe.

Segundo ele, a mangueira magnética cria campos de aplicação similares aos criados com a transmissão da luz pelas fibras ópticas.

Talvez nem tanto, já que a mangueira magnética, por usar materiais supercondutores, só funciona em temperaturas muito baixas.

Mas isso não será problema, por exemplo, para a computação quântica, onde "esguichos" magnéticos em nanoescala poderão ser usados para controlar qubits de forma seletiva, eventualmente resolvendo um dos grandes problemas da área - a maioria dos experimentos com os tão sonhados computadores quânticos também só funciona em temperaturas criogênicas.

Em uma outra abordagem, que ainda não alcançou o nível prático, outras equipes estão tentando desenvolver uma forma de teletransportar o magnetismo, eventualmente chegando a um transporte wireless dos campos magnéticos.
www.inovacaotecnologica.com.br

NASA apresenta foguete que levará astronautas a Marte

 
NASA apresenta foguete que levará astronautas a Marte
Visão artística do Sistema de Lançamento Espacial (SLS). [Imagem: NASA/MSFC]


Foguete classe exploração
A NASA apresentou o desenho final de um novo foguete de grande porte projetado para levar os seres humanos em missões além da órbita da Terra - para explorar asteroides e, eventualmente, rumo a Marte.

O Sistema de Lançamento Espacial (SLS) é o que a NASA chama de um "foguete classe exploração".
A agência aprovou a continuidade do programa de desenvolvimento do SLS, algo que não acontecia desde a construção dos ônibus espaciais, e é a primeira ação depois do cancelamento do Projeto Constellation e seu foguete peso-pesado Ares V.

Para seu primeiro teste de voo, o SLS será configurado para uma capacidade de elevação de 70 toneladas, o que permitirá levar uma nave Orion sem tripulação além da órbita baixa da Terra.
Em sua configuração mais potente, o SLS conseguirá levar até 130 toneladas ao espaço, a mesma capacidade do nunca concretizado Ares V.

Essa capacidade permitirá missões tripuladas a destinos como um asteroide e Marte - a NASA não tem demonstrado muito interesse em retornar à Lua.

O segundo voo do SLS deverá enviar uma tripulação de quatro astronautas além da órbita da Lua, onde o homem nunca chegou. Logo a seguir deverá vir a missão para capturar um asteroide e colocá-lo em órbita da Lua para estudos.

Reaproveitamento
O voo inicial do SLS deverá ocorrer, no mais tardar, segundo a NASA, em novembro de 2018.
Isso será possível porque vários componentes essenciais do novo foguete já estão prontos ou são baseados no foguete que levava os ônibus espaciais.

A NASA já tem em estoque 16 motores RS-25 não usados pelos ônibus espaciais, o que será suficiente para as quatro primeiras missões do SLS. Os foguetes laterais, de combustível sólido, também serão uma adaptação daqueles usados nos ônibus espaciais.

O estágio final de propulsão, que levará as naves até seu destino, será uma adaptação dos motores do foguete de carga Delta IV.

"Estamos em uma jornada de exploração científica e humana que nos levará a Marte," disse Charles Bolden, administrador da NASA. "E nós estamos firmemente empenhados em construir o veículo de lançamento e outros sistemas de apoio que nos levarão nessa jornada."

www.inovacaotecnologica.com.br

Primeiro foguete brasileiro com combustível líquido

O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, iniciou os preparativos para o lançamento do foguete VS-30 V13, que será o primeiro foguete de sondagem nacional com um estágio alimentado por combustível líquido.

O lançamento está previsto para acontecer no próximo dia 29.



Antes disso, deverá ser lançado um FTI (Foguete de Treinamento Intermediário), que testará todos os equipamentos de monitoramento, preparando a equipe para o evento principal.

A estação móvel de telemetria usada para monitorar os foguetes será operada por engenheiros da Agência Espacial Alemã (DLR).



"O décimo terceiro voo do VS-30 será um marco importante para a indústria aeroespacial nacional, pois, pela primeira vez, será testado no Brasil um foguete com combustível líquido embarcado, fruto de anos de pesquisas no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA)," afirmou Avandelino Santana Júnior, coordenador geral da Operação Raposa.

Carga útil

O VS-30 V13 levará a bordo uma carga útil denominada Estágio Propulsivo a Propelente Líquido, com dispositivos embarcados do IAE, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da empresa Orbital Engenharia.



No voo serão realizados experimentos com a transmissão e coleta de dados (pressão, temperatura, rotação, aceleração, vibração) do desempenho do foguete.

"Com o sucesso da operação, novas possibilidades de desenvolvimento de motores foguetes a propelente líquido são abertas para aplicação em outros veículos aeroespaciais fabricados no País," acrescentou Avandelino.